SENAI CETIQT-Têxteis Técnicos: Porque os uniformes especiais protegem do fogo e uma roupa normal não

Publicado por Romildo de Paula Leite em 1 novembro 2021 às 8:13 em OPERACIONAL


Vestimentas retardantes à chama dão aos trabalhadores proteção, segurança e conforto contra os efeitos térmicos do arco elétrico e do fogo repentino



Um dos maiores riscos na indústria é a ocorrência do fogo, devido à exposição de gases, líquidos, partículas ao calor e possíveis faíscas. Neste cenário, o uso de vestimentas de proteção individual com propriedades retardantes às chamas são fundamentais para evitar queimaduras graves e até mesmo uma fatalidade.

Levando em conta que o fogo acontece com um rápido deslocamento de chamas em ambientes que podem ter explosão, esse tipo de proteção é fundamental em empresas de gás e óleo, indústrias químicas, plataformas offshore, metalúrgicas, siderúrgicas e qualquer outra atividade onde haja risco de explosão. Alessandra Santos, Consultora do SENAI CETIQT explica que “a vestimenta de proteção contra agentes térmicos oriundos do fogo repentino oferece aos trabalhadores uma maior proteção, segurança e conforto contra efeitos térmicos. Esses equipamentos de proteção individual passam por um rigoroso processo de realização de ensaios de flamabilidade para avaliação do desempenho das vestimentas de proteção contar calor e chamas”.

Essa resistência é definida pela propriedade do material têxtil, que são inerentemente ignífugos e são produzidos com fibras cuja cadeia polimérica possui propriedades retardantes à chamas, como por exemplo as aramidas. Já os tecidos quimicamente tratados são produzidos a partir do uso de acabamentos nos tecidos ou através da modificação da estrutura da fibra, formando uma forte ligação na cadeia polimérica, mantendo as propriedades antichamas mesmo após vários ciclos de lavagens.

Nesse desenvolvimento de vestimentas de proteção contra calor e chamas, o nível de desempenho é classificado em função do risco de exposição e características, como composição do tecido, gramatura e número de camadas que compõem a vestimenta e modelagem, que contribuem significantemente na avaliação do grau de queimadura. Desta forma, as vestimentas retardantes à chama são reconhecidas no mercado como um EPI (Equipamento de Proteção Individual), pois protegem os trabalhadores expostos em situações de acidentes.

O SENAI CETIQT

O Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil – SENAI CETIQT – é formado pela Faculdade SENAI CETIQT, Instituto SENAI de Inovação em Biossintéticos e Fibras e Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e de Confecção. Criado em 1949, é hoje um dos maiores centros de geração de conhecimento da cadeia produtiva química, têxtil e de confecção, setores que juntos geram cerca de 11,9 milhões de empregos no país.


https://senaicetiqt.com/texteis-tecnicos-porque-os-uniformes-especi...

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square