Inverno 2019: desfile da Prada olha para filmes de terror para traduzir tempos atuais

24/01/2019

FILA FINAL DO DESFILE DA PRADA / CORTESIA


*com colaboração de Augusto Mariotti

 

Uma tensão entre a sensibilidade humana e a dureza perigosa da vida. Assim a Prada descreveu seu desfile masculino para o Inverno 19.  “Estava pensando na grande massa de pessoas que não são ricas, que lutam para pagar suas contas e sobreviver, e como eles se vestem e vivem. Queria traduzir o que estava pensando sobre os nossos tempos”, disse Miuccia Prada ao editor Godfrey Deeny após o desfile. Como diz o slogan da marca em seu perfil no Twitter, “thinking fashion since 1913”.

 + Veja todos os looks do desfile

 

De fato, os tempos atuais de populismo político estão sombrios com a cultura e os direitos humanos sendo atacados mais do que nunca. A imaginação de Miuccia viajou por filmes de terror trash que acabaram por inspirar o processo dessa coleção.

 

Uma das personagens apontadas pelo Business of Fashion como grande interesse da designer nesta coleção é Mary Godwin aka Mary Shelley. Ela escreveu a história original de Frankenstein, mas foi obrigada a publicar anonimamente (as pessoas achavam que eram seu marido). Essa injustiça e desrespeito com uma mulher já são suficientes para acender uma faísca na mente de Miuccia. Assim, os looks femininos pareciam um mix de secretárias com heroínas, com suas camisas, corsets e saias cheias de bolsos, cintos e mochilas. E a bolsinha de Frankenstein é um hit certo (veja abaixo).

 

MARY SHELLEY / REPRODUÇÃO

 

SEGUNDO LOOK FEMININO DO DESFILE / CORTESIA

 

FOTO: CORTESIA

 

Bolsos fora do lugar

FOTO: CORTESIA


Os looks masculinos também eram bastante utilitários com ternos, jaquetas e roupas de inspiração militar, tudo com corte impecável, mas decorado por cintos sobrepostos e bolsos cuja função foi potencializada: aqui eles estão nas mangas, calças, camisas. Tanto no masculino quanto no feminino, parecia que eles estavam vivendo sua vida normal, mas preparados para fugir a qualquer momento. Especificamente, as mangas com bolsos têm tudo para virar a próxima grande tendência da moda.

 

Prints

FOTO: CORTESIA

 

FOTO: CORTESIA


Duas estampas dominaram a coleção com potencial para substituir o sucesso que as camisas de bananas com chamas fizeram. Uma delas tem raios pela camisa toda como se estivessem emanando energia para um coração. A outra de Frankenstein misturada a flores. A cada temporada, a marca lança uma camisa statement que é vista em editores, stylists e outros Prada aficcionados em inúmeras fotos de street style. O mesmo deve acontecer com essas duas abaixo.

 

Novos vampiros

FOTO: CORTESIA

 

FOTO: CORTESIA


Entre os looks mais fortes e bonitos estão os dos meninos usando ternos abertos sem camisa por baixo. Eles aparecem no início e ao final (em ternos acetinados) e não temos como não lembrar de filmes e histórias com vampiros.

 

Styling

FOTO: CORTESIA


Grande parte do sucesso dos desfiles da Prada se deve ao seu stylist belga, Olivier Rizzo. Sua edição é repleta de detalhes, do mini ao maxi. Pode ser um simples alfinete, que colocado em um lugar estratégico, não vai passar despercebido. Ou até mesmo um jeito diferente de vestir a roupa, como por exemplo cardigans sobre o paletó, jaquetas por dentro das calças ou ainda camisas sobre os cardigans. Estamos falando de peças tradicionais do guarda-roupa masculino, mas que, ao mudar a forma como elas se encaixam, ele muda a silhueta do desfile, causando um efeito de novidade no espectador.

 

Casting

 

GIGI HADID E KAIA GERBER / CORTESIA

 

Ao buscar pela #prada no Twitter, os primeiros posts que aparecem são relacionados a participação de Gigi Hadid na passarela da Prada. A marca gosta de pegar meninas sexy como Gigi ou Adriana Lima e apagar sua identidade sensual. Na passarela da Prada, elas são despidas de sua personalidade influente fora daquela sala.

 

Espaço

FOTO: CORTESIA


O escritório AMO criou um campo de luzes teatrais no grande salão do Deposito, local que faz parte do complexo Fondazione Prada e utilizado para apresentações.

 

A passarela era uma plataforma marcada por uma rede de lâmpadas, que iluminava a escuridão da sala. Uma série de holofotes realçaram o espetáculo, adicionando intimidade à performance, contrastando com a vastidão e o caráter industrial do Deposito. Os modelos caminhavam através de um terreno artificial feito de vidro e espuma macia em formato pontiagudo, evocando uma atmosfera misteriosa e excêntrica, como de uma cena de filme de ficção científica.

 

 Na trilha

 

Do Ya Think I’m Sexy, do Rod Stewart, e Tainted Love, na versão de Marilyn Manson.

 

Acessórios e detalhes

 

A coleção é repleta de ótimos acessórios, com destaque para as mochilas de nylon, mini bolsas (também para os meninos) e os sapatos coloridos. Veja abaixo uma galeria com foco nos detalhes.

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Ícone Instagram
Instagram
  • Branco Facebook Ícone
Facebook

© 2018 SINDIVESTE - SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DO VESTUÁRIO DO DF