4 Desfiles de destaque no Brasília Trends

A 1ª Edição do Brasília Trends – Design Fashion Week, movimentou o Millenium Convention Center na última semana. Durante 4 dias o evento reuniu formadores de opinião e amantes da arte e da moda em um cenário moderno, conceitual e visionário que teve como intuito apresentar desfiles e palestras, além de movimentar a cadeia produtiva da moda local, impulsionando negócios numa união de forças criativas.

 

No segundo dia de desfile, destaque para a estilista Jade Palma, responsável pela marca brasiliense Soul Mate que levou para a passarela uma coleção beachwear de cores fortes inspirada no “Sol”. Vermelho, amarelo e laranja foram as cores principais presentes na coleção, acompanhada de estampas alegres como as de girassóis e folhagens, que traziam brasilidade para a coleção. No casting do desfile, a estilista saiu do padrão com a ideia de valorizar os diferentes padrões de beleza. 

 

“Tentei fugir ao máximo possível padrão! Vivemos em um mundo de diversidades e precisamos valorizar isso. Temos que valorizar todos os estilos, etnias... o corpo, trabalhar com a aceitação do ser”, explica Jade.

 

 

Outra marca que se destacou nas passarelas foi a Guilda, marca brasiliense especializada em criações em seda. A estilista Meire Morais levou para as passarelas uma coleção que apresentava fluidez, movimento, leveza e contraste, tudo isso costurado por técnicas manuais e fino acabamento. A coleção foi desenvolvida sob a inspiração Essência da Figueira e apresentou na paleta de cores tons mais suaves e esmaecidos, predominando os tons de rosa, verde, malva e areia.

 

“O início de cada coleção sempre vem do interno, do meu passado. As peças da coleção, por assim dizer, são como frutos da centenária figueira que ficava em frente à casa da minha avó e que foi cenário de momentos muito felizes do meu tempo de criança. O contraste da delicadeza dos frutos com a força dos troncos da árvore, o farfalhar das folhas ao sabor dos ventos, o colorido das folhas e frutos, a poesia da cantoria dos pássaros atraídos pelos figos, a alegria do contato com a simples exuberância da natureza...”, revela a estilista.

 

 

Já no terceiro dia de desfile, uma parceria inédita reuniu na passarela os estilistas Romildo Nascimento, Sandra Lima e Viviane Kulczynski. Os três designers de moda se uniram para dar forma ao Projeto Síntese e contar um pouco da história do vestuário que vem sendo escrita na cidade desde os tempos do Capital Fashion Week (CFW), evento pioneiro e que movimentou o setor até 2015 e que lançou os três profissionais no mercado, ao premiá-los como Novos Talentos em 2006 (Romildo e Sandra) e em 2014 (Viviane).

 

Com o Projeto Síntese, o grupo faz uma homenagem a Marcia Lima, cujo trabalho de mais de uma década na área ajudou a promover os designers locais. O trio de estilistas levou à passarela uma evolução de seus trabalhos ao longo dos últimos anos. “Não deixa de ser um movimento de resistência ao tempo, às adversidades e deficiências do mercado local, em que a única opção é reagir para se manter funcionando”, explica Viviane Kulczynski.

 

Cada um dos designers apresentou uma mini coleção formada por cinco looks próprios, além de três trabalhos em conjunto, marcando a transição entre as linguagens muito particulares. Romildo Nascimento concentrou-se na criação de peças masculinas feitas com tecidos de algodão. “É uma coleção leonina cheia de pensamentos infundados e contraditórios”, define o estilista, que sempre brinda o mercado brasiliense com sua irreverência.

 

A marca Sandra Lima trata a roupa como uma vestimenta simbólica, objeto que nos coloca diante do olhar do outro para sermos decodificados. A estilista buscou contrapor peças com ritmos industriais a detalhes manuais. Utilizando matéria-prima diferenciada e durável, além de buscar valorizar a mão-de-obra local. Viviane Kulczynski, apresentou peças fluidas, com modelagens nada ajustadas ao corpo, feitas em seda, crepe e neoprene – e, claro, com as estampas criadas por ela em parceria com sua filha, Manuela Rila, de apenas 8 anos.

 

 

 

Também no terceiro dia de desfile, a marca Désirée se destacou na passarela ao apresentar a coleção “Joia do Nilo”, inspirada no Antigo Egito, civilização de poderosas Rainhas, tais como: Nefertari, Nefertite e Cleópatra. A beleza destas rainhas, o cuidado com a estética, a ousadia, sua autonomia e o poder destas mulheres, serviram como influência ao empoderamento feminino.

 

Na paleta de cores, o branco como a cor primordial da época, seguido do dourado que representa o ouro, o terracota das dunas do deserto e o pôr do sol, azul do Rio Nilo, o azul marinho da noite do deserto, tons de nude e vinho fecham a paleta. Os vestidos exploraram cortes assimétricos, os plissados, fendas, tecidos esvoaçantes com muito brilho e o linho, o tecido mais usado pelos egípcios.

 

 

 Fotos: Telmo Ximenes

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Ícone Instagram
Instagram
  • Branco Facebook Ícone
Facebook

SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DO VESTUÁRIO DO DF 

(61) 3234-0414

SIA trecho 04, lote 1130

Edifício SENAP I (Cobertura)

Guará - Brasília /DF     Cep: 71200040 

© 2018 SINDIVESTE - SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DO VESTUÁRIO DO DF