Use Na Praia: o que esperar da marca de roupa após o evento

           collaborated BRUNA NARDELLI E ROBERTA PINHEIRO photo LUARA BAGGI

 

E-commerce, plataforma de conteúdo, coleções cápsula e muito trabalho. As sócias Stella Sartorio e Helen Morais Damasavaliam a experiência e já planejam o futuro da marca
 

Encontrar uma brecha na agenda das amigas e sócias Stella Sartorio e Helen Morais Damas não é tarefa fácil. Entre sessões de fotos, idas à costureira, trocas de vitrine e pausas para amamentar o pequeno Rafael, recém-nascido de Stella, elas conseguiram - ufa! - reservar um tempinho para bater um papo intimista com GPS|Lifetime. Na conversa, revelam como tem sido a experiência à frente da marca de roupas do Na Praia, label que leva o mesmo nome do evento e tem por objetivo oferecer looks para a temporada de pé na areia em Brasília.

 

Stella e Helen são mulheres de dois sócios da R2 - produtora que realiza anualmente o complexo de vibes praianas -, Bruno Sartorio e Rafael Damas, respectivamente. Inseridas no processo de criação do happening, que nesta edição é ambientado no Sudeste da Ásia, as duas resolveram juntar suas experiências no mundo fashion para dar vida a uma loja homônima e autoral que traduzisse o espírito do Na Praia, e que, consequentemente, ajudasse as pessoas a se vestirem para uma das seasons mais agitadas da capital.  

 

Primeiros passos

 

"Não é só o sonho de ter uma marca! Foi um grande desafio. Até porque a gente sabe que, entre as entrelinhas, têm o estigma de ‘ah, elas são apenas as mulheres dos sócios'", comenta Helen. Quando surgiu a ideia da marca, há dez meses, muitos foram os questionamentos e, principalmente, os obstáculos a serem superados. Contudo, a dupla seguiu em frente com amor pela moda e, sobretudo, a amizade e a confiança que uma tem uma pela outra. "Falei que só aceitaria o projeto se a Helen estivesse comigo", resume Stella.

 

O Na Praia está em sua quarta edição e já é um evento consagrado na cidade. Antes de abrir as portas, as expectativas do público são altas. Afinal, cada ano os organizadores preparam surpresas. Ser a loja oficial é uma responsabilidade e tanto. Na inauguração, o sentimento que predominava em ambas era de frio na barriga, que logo passou quando os primeiros clientes passaram pela porta. "Não dava para circular de tão cheio", lembra Helen. "Superamos as expectativas", comemora Stella.   

 

 

Hoje, a maior alegria das sócias é ver um desconhecido na rua usando as peças idealizadas por elas ou saber de um cliente que, ao se deparar com algo belo na vitrine, decidiu entrar, comprar e trocar de roupa ali mesmo para já curtir os shows de visual novo. Sem falar no prestígio e no carinho que as pessoas emanam. Em poucos minutos dentro da store, é um entra e sai de amigos querendo conhecer o point e dar os parabéns para a dupla. "Em alguns meses, colocamos tudo de pé e nos despedimos dos nossos empregos anteriores. Foi uma superação de expectativa dos próprios desafios pessoais", afirma Helen.

 

As sócias são apaixonadas por moda e somam experiências no business. Stella começou como vendedora na época da faculdade e logo alcançou o trono de gerente. Coordenou lojas como Mixed, Ateen e a saudosa Ana Paula. Recentemente, chegou a prestar consultoria para a Cris Barros. "Adoro esse contato com o cliente", entrega. Já Helen gosta da confusão dos bastidores. Na juventude, começou a fazer cursos na área de branding, marketing e comunicação, sempre relacionados à moda. "Foi uma fusão maravilhosa. Além da amizade, a Stella trouxe o knowhow do mercado, do varejo, e eu agreguei com a minha bagagem de backtstage", analisa Helen. 

 

 

Produção local

 

Tudo que leva a etiqueta Na Praia é feito em Brasília e pensado em cada detalhe. A pluralidade das peças atende mulheres, homens e crianças. A produção e a confecção são in loco e as estampas desenvolvidas pela designer gráfica local Isadora Tupinambá. Somente alguns itens artesanais, elas trouxeram de Bali e da Tailândia. "O start foi muito para entender e sentir como seria. Vamos caminhar devagar, sem esquecer de trazer as novidades. Já compramos os novos tecidos e estamos fazendo os pilotos da próxima coleção", comenta Stella.  

 

 

 Carinhosamente apelidada de Use Na Praia, a marca vai além do complexo. Tem um e-commerce que, em breve, será uma plataforma de conteúdo. E, entre os intervalos do evento - que costuma ter início em junho e fim em setembro -, Helen e Stella planejam organizar lançamentos de coleções cápsulas, seguindo o calendário das estações. Um ponto fixo fora do complexo temporário também não é descartado - novidades estão à caminho. 

 

 Ao concluir a primeira etapa, o que prevalece entre as amigas e partners é um mix de sentimentos e uma junção de orgulho. Pudera. Elas colocaram de pé a teoria e ainda conseguiram tocar o negócio sem abalar os oito anos de amizade que cultivam. Agora, diante do enorme aprendizado e dos erros e acertos como empreendedoras, é aceitar novos desafios para dar continuidade ao sucesso.

 

 

 

 

 

Horário de Funcionamento Na Praia:
Quinta-feira: 18h às 23h
Sexta-feira: 12h às 23h
Sábado: 9h às 22h
Domingo: 9h às 22h
Instagram: Use na Praia

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Ícone Instagram
Instagram
  • Branco Facebook Ícone
Facebook

© 2018 SINDIVESTE - SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DO VESTUÁRIO DO DF