Apoiado pela UNESCO, Instituto Proeza ganha sede oficial no Recanto das Emas

collaborated THEODORA ZACCARA     photo BRUNO CAVALCANTI

 

Instituto Proeza ganha sede própria no Recanto das Emas

 

"Eu quero ver você pular, você correr, na frente dos vizim. Cê vai se arrepender de levantar a mão pra mim." Entoada a plenos pulmões, a canção Maria da Vila Matilde, de Elza Soares, toma a sala de costura do segundo andar do Instituto Proeza. Do lado de fora, crianças e jovens escutam o canto das dezenas de mulheres dispostas em um semicírculo, com bordados nas mãos. “É o nosso grito de guerra”, conta Katia Ferreira, idealizadora do projeto apoiado pelo Criança Esperança.

 

Nesta terça-feira, 17, a organização finalmente ganhou sua primeira sede física. Criada em 2003, a iniciativa tem o objetivo de promover a capacitação de mulheres em situação de vulnerabilidade no Recanto das Emas, além de prestar apoio à comunidade infanto-juvenil da cidade. São, ao todo, três vias de ação: a Tecendo o Amanhã, que proporciona o aprendizado da arte de bordar para 60 mulheres; as aulas de ballet gratuitas para 40 meninas da comunidade;  e, por último mas não menos importante, o pré-vestibular completo para 84 jovens locais - cada atividade em um andar, mas tudo sob o mesmo teto. 

 

 

 

 

 

Com fala em que não esconde a emoção, Katia foi pontual ao agradecer os colaboradores do projeto. São eles: o Grupo dos Cônjuges de Chefes de Missão, a Fundação Interamericana, a Zardo Arquitetura, a MeiaUm Arquitetura, o Instituto CR Almeida, o Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares, a Fundação Banco do Brasil, a Green Construção Sustentável, e a Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos. 

 

Além destes, outros parceiros colaboraram com produtos e apoio, como São Geraldo, Cecin, Sarkis, Ciplan, Fundex, Capezio, Conceito, Taguatinga Shopping e a GPS|Foundation, representada pelas fundadoras Paula Santana e Vivianne Leão Piquet - que calçou a sapatilha de bailarina e se juntou à aula inaugural, fazendo a alegria das pequenas dançarinas. 

 

 

 

 

 

 

 

O evento contou também com a presença da atriz e humanitária Dira Paes, que vestiu a camiseta de embaixadora da UNESCO - literalmente - e levou sorriso ao rosto das bordadeiras. Emocionada, agarrou com carinho o presente que ganhou das mulheres da fundação: uma almofada bordada com um desenho feito pela própria global, dedicado ao marido Pablo Giannini Baião. 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Ícone Instagram
Instagram
  • Branco Facebook Ícone
Facebook

SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DO VESTUÁRIO DO DF 

(61) 3234-0414

SIA trecho 04, lote 1130

Edifício SENAP I (Cobertura)

Guará - Brasília /DF     Cep: 71200040 

© 2018 SINDIVESTE - SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DO VESTUÁRIO DO DF