top of page
Buscar
  • sindivestedesign

Conheça os criadores dos looks vencedores do concurso Estilista AFD2023

Atualizado: 1 de nov. de 2023

Estilistas trabalharam com o tema Afrofuturismo, inspirado no tema geral Mãe África


Pelo segundo ano consecutivo, o Afro Fashion Day abre espaço em seu time para estilistas estreantes. A seleção acontece por meio do concurso cultural Estilista AFD, aberto a participantes de toda a Bahia. Este ano, três novos nomes terão suas criações na passarela: Christian Jonathas, Deco Sodré e Gui Almeida, primeiro, segundo e terceiro lugar, respectivamente.


Os looks criados pelo trio serão integrados ao bloco Afrofuturismo durante o desfile, que tem como tema Mãe África. O concurso recebeu 41 inscrições. Dez propostas de looks foram para a etapa final, que avaliou elementos como adequação ao tema, execução da peça a partir do projeto elaborado, inovação e criatividade.


Looks vencedores do concurso Estilista AFD2023. Crédito: Paula Froes /CORREIO


Até o momento, 46 estilistas assinam as peças que vestirão os cerca de 70 modelos, entre agenciados e vencedores das seletivas de bairro, no próximo dia 25 de novembro. Aberto ao público, o desfile será realizado no Terreiro de Jesus, Pelourinho, Salvador.

O Afro Fashion Day é um projeto do jornal CORREIO, com apoio institucional da Prefeitura Municipal de Salvador e apoio do Shopping Barra e do Salvador Airport.


Christian Jonathas, 26 anos


Nascido e criado no Subúrbio Ferroviário de Salvador, Chistian diz ter descoberto muito cedo sua paixão e conexão com universo da moda. A virada de chave, porém, aconteceu em 2013. Para a criação do look vencedor, fez pesquisas sobre o tema proposto pelo concurso, elegendo como inspiração os álbuns Black is King e Renaissance, da norte americana Beyoncé. “O primeiro passo para a realização de um sonho se concretizou. Ver meu look escolhido em primeiro lugar me fez crer que estou no caminho certo”, celebra Chistian.


Deco Sodré, 33 anos


Natural de Ilhéus, no sul da Bahia, Deco Sodré vive na capital baiana há 11 anos. A moda entrou em sua vida em 2007, quando passou a ajudar o tio nas criações de peças de uma marca de moda surfwear. Em Ilhéus, trabalhou como vendedor em uma loja multimarcas, o que aguçou ainda mais a percepção. Já em Salvador, atuou na área de criação de marcas baianas, fez trabalhos de customização de abadás, além de costuras de bolsas e outros acessórios. Na produção do look selecionado no concurso, usou tecidos como nylon refletor, lamê prateado e telas com detalhes em verde neon. Quando recebeu a ligação da produção do AFD 2023, estava no metrô. “Quase chorei e gritei de felicidade. Estou orgulhoso de mim. Para mim é uma grande conquista”.


Gui Almeida, 23 anos


Natural da cidade de Tanquinho, Gui Almeida vive atualmente em Feira de Santana. É graduado em design de moda e já trabalhou para uma fábrica de roupas e fez colaborações em marcas baianas. Atualmente trabalha como alfaiate. Decidiu participar do concurso por conta do incentivo de amigos. Gui apostou no laranja. A peça escolhida para concorrer também agrega trabalhos manuais, característica de suas criações. “Estou muito feliz com o resultado. Mal posso esperar para o dia do desfile. É a concretização de um sonho”.



Fonte: Correio 24horas

0 visualização0 comentário
bottom of page